autoconhecimento Fotopoemas

Babel

Você fala com os olhos

Eu falo com as mãos

Meu filho ‘pelos cotovelos’

Minha vizinha, mais do que o ‘homem da cobra’*!

Falar

Falar

Mas, falar para quê?

Falar é dizer?

É revelar?

É de fato desnudar?

Permitir aos outros nos ver.

Comunicar de fato o que há?

Falar

Falar…

Muitos falam por falar

Outros falam quando deixam de falar [falam pelo silêncio]

E quantos, ainda, falam sem pensar, não é mesmo?

Falam

Falam

Falam um grande falatório e seguem falando

Falando

ando

ndo

do

o

num ‘imbróglio’ sem fim

Yve de Oliveira

Anúncios

um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: