Entrevistas

Sobre encantar e contar Histórias – Entrevista com Eliandro Rocha

A minha paixão por literatura infanto juvenil e o meu trabalho com jornalismo cultural me oportunizou conhecer de perto a arte e a escrita encantadora do escritor gaúcho Eliandro Rocha.

Autor de A Ponte, Roupa de Brincar, Escola de Príncipes Encantados e Amigo Secreto, Eliandro prepara a sua nova joia literária, intitulada Escola de Princesas Recatadas, com previsão de lançamento para o mês de outubro deste ano, pela Editora Callis.

Sobre encantar e contar histórias

 13319920_1149095588455411_62061586449698500_n

Yve de Oliveira – Eliandro, os seus livros refletem questões da boa convivência, quebra de paradigmas em relação às questões de diversidade e gênero. Essa é uma busca intencional?

Eliandro Rocha – Não chamaria de busca. Acredito que minha escrita reflete as mazelas da sociedade que vivemos e que precisam ser discutidas.

YO – No seu Livro Escola de Príncipes Encantados a personagem principal Valentino é um príncipe que não que não se identifica com as imposições culturais do que seria ser rei e acaba realizando o sonho de sr estilista. Qual foi a sua motivação para escrever este livro?

ER– Para escrever o Escola de Príncipes Encantados, bebi na fonte dos contos de fadas e descobri que nenhum príncipe tem nome nas histórias clássicas. Este foi o start da história. Porém o rumo que ela tomou foi além disso, Valentino quis falar, eu apenas fui ferramenta.

YO – Qual a importância dessa história para a desconstrução desse ideal de gênero posto ou imposto socialmente como coisas de menino versus coisas de menina? Existiu algum preconceito ou crítica por conta dessa narrativa?

ER- Transito em muitas escolas e eventos literários, encontro os leitores e observo seus anseios. Estamos presos a estereótipos impostos e a liberdade de escolha precisa ser respeitada. Este livro foi gatilho para uma série de projetos aqui no sul, em SP e em MG.  Nenhum preconceito à obra me foi relatado.

YO – Agora, você lança a Escola de Princesas Recatadas, continuação da História de Valentino e Sofia. Como a narrativa pretende colaborar nas discussões sobre o empoderamento feminino?

ER – Escola de Princesas Recatadas trás a história de Sofia, um princesa que quer construir castelos, não aceita que puxem seus cabelos para escalar, que não quer ser salva e sim salvadora. A voz de Sofia é a voz de milhares de meninas expostas ao “princesamento” imposto.

YO – Você já tem data para lançamento?

ER – Em princípio, o livro fica pronto em outubro deste ano.

YO – Quando você realiza eventos de contação nas escolas qual o feedback das crianças? A fala dos pequenos influencia sobre os temas que escolhe escrever?

ER – O retorno dos leitores é fonte de água limpa. Sempre ouço, anoto e devolvo em forma de história.

YO – Como você acredita que escritores, professores, famílias e influenciadores digitais podem colaborar para a desconstrução dos estereótipos? Você acredita que o livro tem esse poder de transformar pontos de vista e ampliar consciências?

ER – Os livros não tem este poder, as pessoas sim. Leitores aprendem a ler o mundo. A melhor forma de desconstruir os estereótipos é acabar com nossos próprios preconceitos, uma criança que vive em um ambiente livre, livre será.

Para conhecer mais sobre o escritor Eliandro Rocha assista:

Reportagem: Yve de OLiveira

Fotos: Acervo Eliandro Rocha/ Facebook

Fonte do Vídeo: Canal Antônio Ama Livros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s