Lados

A dicotomia ancestral da luta do bem contra o mal.

Dos azuis versus vermelhos.

Da liberdade versus opressão.

Do certo e do errado.

Do rico e do pobre.

Da paixão fruto da ideologia versus a da alienação.

Do claro e do escuro.

Dos gritos e dos insultos.

– “E agora?”

Da bomba e o fim do mundo.

– “O que faremos agora?”

Da luta.

É a roda que nunca cessa.

Arte: Filipe Lima – Gazeta do Povo

Anúncios