autoconhecimento

Nossos últimos capítulos

Nós brasileiros fomos criados e educados pelas telenovelas.

Aprendemos a torcer para o vilão, chorar com os protagonistas, seguir o estilo/visual e a linguagem (bordões) das personagens. Não contentes, começamos a acompanhar séries baseadas em fatos reais o que de alguma maneira permitiu que a nossa memória inconsciente fosse se acostumando com a ideia de que o real de alguma maneira é ficcional.

Quando a dramaturgia acaba com seus finais felizes ficamos satisfeitos, entendendo que a justiça foi feita como deveria. Choramos, sorrimos e passamos nos meses seguintes acompanhando a próxima história a ser contada às, 18h, às 19h e às 21h).

Porém, nunca nos questionamos como seria o dia seguinte daquele final ‘feliz’.

Será que aquele amor durou para sempre? Será que a desestruturação daquela família foi solucionada? Será que o filho da mocinha se tornou uma grande pessoa? Será que realmente o filho da vizinha se libertou das drogas?

Nunca saberemos.

Do mesmo jeito, não fazemos a mínima ideia sobre como será o dia seguinte dessa novela nacional chamada Eleições 2018.

Será que conseguiremos nos olhar nos olhos com amor? Almoçaremos todos juntos para celebrar o natal? Torceremos enfim, para o mesmo time, ops, país, com bom senso e cabeça fresca?

Apenas tenho certeza que nas nossas melhores ou piores suposições, paradoxalmente, a INCERTEZA é o único resultado que nos resta.

Texto: Yve Oliveira

Arte: O Grito – Eduard Munch

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s