Fotopoemas

Selfie-se service

Já fiz muita selfie triste.

Selfie de mentira.

Era um selfie desconhecido.

Um eu mesmo vazio tentando se encontrar na aprovação do like alheio.

Enquanto eu,

Tal um sujeito oculto.

Estava oculta de mim mesma.

Hoje faço selfie de protesto.

De propósito.

Poso minha alma para a multidão.

Nua.

Sem me importar se você vai gostar ou não.

Sem nenhuma solidão.

Texto e foto: Yve Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s